Nas suas palavras, canta a essência da alma e da vida Cabo-verdiana.
Newsletter

Introduza o seu endereço de e-mail:

feedback dos fãs
um abraço ao sr Armando depois de longos dias no h...
Ola Celina! Como embaixatriz das novas vozes e rit...
Maravilhoso
Nossaaa..
Olá Celina! falhei à reunião...muito em breve, ire...
Quando a voz é doce, a música curva-se ante a melo...
sou irmà do luis fortes. sou orgulhosa de ser cabo...
Este blog está em destaque na homepage do SAPO Cab...
olá.infelizmente, não sabemos a que música se refe...
pesquisar neste blog
 
arquivos
16
Mai
10

Actuação e apresentação do novo audio-livro

A convite da Embaixada de Cabo Verde em França, Celina Pereira esteve na Unesco, em Paris, no passado dia 12 de Maio, no âmbito das celebrações do Dia da Língua Portuguesa, evento organizado pela CPLP.
Com a sala da assembleia praticamente cheia, o espectáculo iniciou-se com a leitura de poemas de Agostinho Neto e de Malangatana, após o que actuaram o angolano Lulanda, Celina Pereira e Maria de Medeiros.

Num espectáculo que vários fizeram questão de avaliar como 'o melhor do Dia da Língua Portuguesa na Unesco dos últimos anos', Celina apresentou canções adequadas ao tema, como 'Beijo de Saudade', de B. Leza, acompanhada por Adérito Pontes e José António Soares. Depois, convidou os músicos de Maria Medeiros para se juntarem noutros temas, como 'Avé Maria do Morro', tema  solicitado pelo embaixador de Cabo Verde e muitos outros presentes. Foi acompanhada ao piano por Pascal Salmon.

Após o espectáculo, seguiu-se um cocktail com apresentação do audio-livro 'Estória, Estória... Do Tambor a Blimundo', de Celina Pereira, e actuação de Zeca Cabeleira.
Entre os muitos interessados em conhecer esta nova obra, Bárbara Guimarães e o seu filho Dinis, fizeram questão de ser dos primeiros.

Como disse à Lusa no final do evento, Celina Pereira fez questão de dedicar o tema Blimundo, do seu audio-livro, a Cesária Évora, com quem tinha estado dias antes em Lisboa, por ocasião do espectáculo da 'diva dos pés-descalços' no Coliseu, e nas vésperas do seu internamento. "Gostaria de cantar ‘Blimundo’ com a Cesária e foi também por isso que escolhi essa canção, é uma cantiga da infância de todos os cabo-verdianos".
publicado por Celina Pereira às 22:30

fotos
Contactos
António Gonçalves Pereira
Tlm: 91 785 7111
E-mail: celina.agp@gmail.com
blogs SAPO