Nas suas palavras, canta a essência da alma e da vida Cabo-verdiana.
Newsletter

Introduza o seu endereço de e-mail:

feedback dos fãs
um abraço ao sr Armando depois de longos dias no h...
Ola Celina! Como embaixatriz das novas vozes e rit...
Maravilhoso
Nossaaa..
Olá Celina! falhei à reunião...muito em breve, ire...
Quando a voz é doce, a música curva-se ante a melo...
sou irmà do luis fortes. sou orgulhosa de ser cabo...
Este blog está em destaque na homepage do SAPO Cab...
olá.infelizmente, não sabemos a que música se refe...
pesquisar neste blog
 
arquivos
16
Jun
10

IMAGENS DE UMA NOITE INESQUECÍVEL!

Aconteceu na passada sexta-feira, dia 11 de Junho, no Teatro São Luiz, em Lisboa. Organizado por Miguel Anacoreta Correia, o grande espectáculo de homenagem a Bana, a lenda vida da música cabo-verdiana, proporcionou momentos únicos, para uma sala lotada.
Aqui ficam alguns desses momentos. As fotos são de Xan.

Bino Barros e a sua banda abriram o espectáculo. Vindos de Espanha, trouxeram juventude, irreverência e novos sons da diáspora.

A primeira grande emoção: Luz Maria, a filha mais nova do homenageado, estreou-se neste espectáculo. Quando Bana, de surpresa, entrou para completar o dueto e apadrinhar esta passagem de testemunho, a sala quase vinha abaixo de emoção.

A apresentação esteve a cargo de uma emocionada Laurinda Alves, aqui com Leonel Almeida que, além de actuar, contou a primeira estória da noite.

Rita Lobo, sempre elegante e de voz quente.

Dany Silva, outro amigo de longa data, que fez uma passagem relâmpago pelo São Luiz, já que, com tantos artistas e músicos neste espectáculo, alguém tinha que assegurar a música na Casa da Morna, como todas as noites.

Mayra Andrade veio propositadamente de França, aqui num momento emocionado do seu dueto com Bana.


O grande Morgadinho, vindo expressamente de Paris, aqui ainda em ensaios.

Eneida Nelly e Gonçalo Moita trouxeram 3 momentos de texto e poesia, como que fazendo o enquadramento da homenagem.

Os sempre espectaculares Alma de Coimbra, além de abrirem a segunda parte com 4 temas do seu repertório, convidaram Bana para um Sodade 'honoris causa'.

Já eu, além das músicas programadas, surpreendi o Bana com o tema que ele sempre me pede para cantar, desde os tempos do Eden Parque: Avé Maria do Morro.

Tito Paris fez questão de aparecer, de surpresa, já próximo do final do espectáculo.

Luis Fortes veio da Holanda para actuar e homenagear o seu amigo. Aqui, num momento de amizade que deliciou a plateia, com D. Aquilina, esposa de Bana, e o também recuperado Armando Tito, que subiu ao palco para acompanhar os temas finais da actuação de Bana.

No final, com todos em palco, Leonel Almeida e Luis Fortes entregaram a Bana um troféu, em nome dos músicos cabo-verdianos da diáspora, enquanto Princezito entregou uma lembrança trazida dos músicos de São Vicente.

publicado por Celina Pereira às 21:11
De sonia flor a 20 de Junho de 2010 às 18:01
sou irmà do luis fortes. sou orgulhosa de ser caboverdiana.celina gosto muito de ti e bana.beijos para voçès.

fotos
Contactos
António Gonçalves Pereira
Tlm: 91 785 7111
E-mail: celina.agp@gmail.com
blogs SAPO